segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Frango estufado com lentilhas


Ontem embora tenha estado um dia lindo, foi o dia em que tive mais frio neste outono. Talvez seja um problema meu por ser tão friorenta, mas a verdade é que uma caneca de chá quente, uma fatia generosa de bolo e uma manta foram os meus companheiros nesta tarde de domingo.
E com o reflexo neste meu frio (e talvez também o meu desejo por começar a usar casacos grossos e cachecóis), hoje trago-vos um prato reconfortante, perfeito para se comer nesta estação do ano e que tanto gosto. Podem sempre substituir as lentilhas por feijão, caso não gostem mas não deixem de experimentar naquele dia em que um prato reconfortante seja o que mais vos apetece.


Ingredientes:
- frango limpo de peles (usei do campo)
- lentilhas
- pimento vermelho 
- cogumelos frescos 
- cenoura em rodelas 
- chouriço de carne (de qualidade)
- cebola 
- dentes de alho 
- 1 pouco de polpa de tomate
- folhas de louro
- vinho branco qb
- 1 fio de azeite
- sal, pimenta, cominhos e colorau qb
- salsa fresca picada
 
Comece por colocar as lentilhas de molho em água fria durante pelo menos 30 minutos (o ideal é deixar 1 a 2 horas). Depois de demolhadas passe-as bem por água e escorra. Reserve.
Entretanto, corte o frango em pedaços pequenos, o chouriço em rodelas, o pimento em tiras, os cogumelos em lâminas, a cenoura em rodelas bem finas e pique a cebola e os dentes de alho.
Leve ao lume um tacho com a cebola, o alho, o louro e um fio de azeite. Quando a cebola ficar macia, acrescente o frango, a cenoura, os cominhos e o colorau. Deixe cozinhar um pouco até o frango ganhar cor. Nessa altura, regue com um fio de vinho, acrescente o chouriço, o pimento, a polpa de tomate, os cogumelos e as lentilhas. Envolva bem, tempere com sal e pimenta e deixe refogar cerca de 3 minutos, mexendo de vez em quando. Junte água suficiente para cobrir as lentilhas e deixe cozinhar. Quando as lentilhas estiverem quase prontas, rectifique os temperos e na hora de servir, polvilhe com salsa picada e sirva de seguida assim simples ou acompanhando com arroz branco seco.

Nota: ao demolhar as lentilhas vão assim diminuir o seu tempo de cozedura, tornando o prato mais rápido.

quarta-feira, 18 de outubro de 2017

Linguini negro com marisco


Se existe algo do mar que adoro é marisco. Seja ele qual for, na minha barriguinha é sempre bem vindo. E quando se fala de camarão, então a minha cara muda logo e podem ver um sorriso de orelha a orelha (sim, sou uma dependente de camarão). Por isso, já devem imaginar a minha felicidade a preparar este prato onde ainda juntei umas ameijoas e uma massa negra, dois ingredientes que adoro também. 
E, como sei que existem por aí também uns fãs de marisco (espero eu), deixo-vos esta refeição, ainda com um ar de comida de verão mas que reconforta como um prato de inverno ... o melhor das duas estações. Espero que gostem e experimentem qualquer dia.



Ingredientes (as quantidades são um pouco ao gosto de cada um):
- linguini al nero
- camarões grandes (usei 4 por pessoa)
- ameijoas (usei 5 por pessoa)
- delícias do mar
- pimento verde em tiras
- pimento vermelho em tiras
- alho picado
- cebola em meias luas finas
- polpa de tomate
- um pouco de vinho branco
- um cheirinho de whisky
- folhas de louro
- azeite
- sal e pimenta
- salsa fresca picada


Cozinhe a massa em água temperada com sal. 
Descasque os camarões, mantendo a cabeça e a cauda.
Entretanto, leve ao lume uma frigideira grande com a cebola, o alho, o louro e o azeite. Deixe refogar até que a cebola fique translúcida. Acrescente os pimentos, a polpa de tomate, o vinho branco, o whisky, as ameijoas e tempere de sal e pimenta. Deixe refogar um pouco até as ameijoas abrirem todas e depois acrescente os camarões (se necessário, acrescente um pouco de água). Quando estiver quase pronto, junte as delícias do mar em rodelas. Na hora de servir, polvilhe com salsa picada e sirva com a massa.



segunda-feira, 16 de outubro de 2017

Tarte de marmelos com especiarias


Eu sou daquelas pessoas que gosta imenso de organização e saber a quantas ando, além disso, detesto surpresas. E por isso, quando se trata da cozinha, gosto de saber o que tenho cá em casa (deitar comida fora nunca). Então, um dia destes fui vasculhar o frigorífico para ver o que andava por ali perdido e encontrei uma caixinha de marmelos cozidos com especiarias provenientes de outra receita (sobras mesmo). Como a vontade de cozinhar estava fraquinha e apetecia-me fazer outras coisas mas também era dia de ter um doce cá em casa, surgiu esta tarte que se tornou viciante e acabou tão rápido quanto foi feita. É uma receita pouco doce e será para repetir sem dúvida nenhuma, testando com outras frutas como maçã ou pêra, por exemplo, já que existem durante todo o ano.
E como estamos no início da semana, experimentem e digam lá se não tenho razão, esta vicia :)  


Ingredientes da massa:
- 240g de farinha com fermento
- 100g de manteiga
- 1 pitada de sal
- 1 pitada de canela
- 3 a 5 colheres (sopa de água fria)

Ingredientes do recheio:
- marmelos
- água
- açúcar (pouco)
- pau de canela
- estrela de anis
- amido de milho (para engrossar)


Comece por preparar o recheio. Lave bem os marmelos e corte-os em oito gomos. Retire os caroços mas mantenha a casca. Coloque-os num tacho e cubra com água apenas até dois terços da altura dos marmelos. Junte as especiarias e um pouco de açúcar a gosto. Deixe cozinhar até os marmelos estarem bem macios. Nessa altura, retire os marmelos e corte-os em cubos pequenos. Misture um pouco de amido de milho (cerca de 1 colher sobremesa cheia) num pouco da calda e verta para o tacho, envolvendo bem na restante calda. Mexa sempre até engrossar um pouco. Retire do lume e deixe arrefecer.

Para a massa, misture todos os ingredientes até obter uma massa homogénea. Polvilhe a bancada com farinha e estique a massa até obter um círculo maior que a forma. Forre a forma e apare as laterais. Com as sobras da massa, volte a esticar e corte várias tiras. Coloque o recheio de marmelos na forma e decore com as tiras de massa. Pincele a massa com leite e leve ao forno, pré-aquecido a 180º até esta estar cozida e dourada. Desenforme, polvilhe com mais um pouco de canela em pó e sirva morna ou fria, simples ou com uma bola de gelado.


quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Arepas com carne


Como sabem, eu adoro viajar e se nem sempre se pode ir aos locais, trazemos um pouco desses sítios até nós. Isto para dizer que hoje vamos fazer as malas e voar até à América do Sul, numa viagem de sabores. A minha sugestão de hoje é um prato típico tanto da Venezuela mas também da Colômbia e do Panamá. As arepas, como são conhecidas, são um prato tradicional e consistem em uma espécie de pão feito com farinha de milho pré-cozida e depois recheadas a gosto, sendo a carne desfiada ou os ovos mexidos dois dos recheios mais procurados. Por tudo isto, venham embarcar comigo nesta viagem e deliciar-se um pouco com esta cozinha.

 



Ingredientes da massa:
- 1 medida de farinha de milho pré-cozida
- cerca de 1 medida de água morna
- sal qb

Ingredientes do recheio:
- 500g de carne de vaca
- 1 cebola
- 2 dentes de alho
- 1 noz de margarina
- 1 cenoura pequena
- ½ pimento vermelho
- sal e pimenta qb
- vinho branco qb
- 1 colher (sopa) de pimentão doce
- 2 colheres (sopa) de polpa de tomate


Comece pelo recheio. Refogue na panela de pressão a cebola e os dentes de alho picados na margarina. Quando a cebola ficar transparente, acrescente a carne e doure-a ligeiramente. Acrescente o vinho, o pimento em tiras, o pimentão doce, a cenoura em tiras finas, a polpa de tomate e tempere de sal e pimenta. Acrescente um pouco de água (apenas para cobrir a carne), feche a panela de pressão e deixe cozinhar cerca de 30 a 40 minutos. Quando a carne estiver cozinhada, desfie-a e reserve.


Para a massa, coloque a farinha numa bacia com uma pitada de sal. Vá acrescentando a água até obter uma massa moldável. Formes pequenas bolas, achate-as e leve a fritar num pouco de óleo, até dourarem de ambos os lados. Escorra-as em papel absorvente e abra-as ao meio. Coloque um pouco de alface e por cima a carne desfiada. Sirva de seguida acompanhando com batata-frita. 

Notas: 
- fiz umas arepas mais pequenas e depois de cozinhadas, cortei e recheei com queijo da ilha. Levei novamente ao lume até o queijo derreter e servi de seguida como entrada. Ficaram óptimas.
- as arepas podem ser cozinhadas em óleo abundante ou grelhadas. Eu optei por apenas untar a frigideira com óleo para que a massa não pegasse e depois cozinhei a massa até dourar de ambos os lados. 

segunda-feira, 9 de outubro de 2017

Massa salteada com brócolos e chouriço


No começo de mais uma semana chego com mais uma receita. E só hoje reparei que por norma, à segunda-feira faço sempre refeições rápidas. Não sei se é por o fim-de-semana ser sempre mais preenchido na cozinha, se é pela preguiça típica do início da semana, mas a verdade é que o almoço deste dia nunca é complicado e geralmente aparece rápido na mesa. 
Isto para dizer que a minha sugestão de hoje é daquelas que se fazem em 15/20 minutos, com poucos ingredientes e sem nenhuma ciência. Podem sempre alterar os ingredientes ao gosto de cada um e até tornar o prato vegetariano substituindo o chouriço por salsichas de soja ou outros legumes como cenoura, pimento, cogumelos, ... A versatilidade é muita mas a simplicidade sempre a mesma. Espero que gostem e experimentem um dia destes.



Ingredientes:
- massa esparguete ou outra a gosto
- cebola
- dentes de alho
- brócolos
- chouriço de qualidade
- azeite
- sal e pimenta

Comece por cortar a cebola em meias luas finas, o chouriço em rodelas, pique o alho e corte os brócolos em raminhos.
Leve ao lume um tacho com água e uma pitada de sal. Quando esta começar a ferver, junte os brócolos e cozinhe até ficarem "al dente", não cozinhe demais (até conseguir espetar um garfo no caule do brócolo). Retire os brócolos e na mesma água coza a massa.
Entretanto, enquanto a massa coze, leve ao lume um wok com a cebola, o alho e um fiozinho de azeite (muito pouco). Quando a cebola começar a ficar transparente, acrescente o chouriço e deixe fritar um pouco. Junte os brócolos, a massa já cozida e escorrida e tempere com pimenta moída na hora. Envolva tudo e sirva de seguida.

  

sexta-feira, 6 de outubro de 2017

Pudim de maçã


Maçãs, maçãs, maçãs ... eu adoro maçãs.
E com uma macieira cá em casa já estão a ver que receitas com elas nunca faltam, embora por vezes a falta de ideias também tome conta da minha cabeça. É bolos, tartes, purés, gelados, ... e hoje também um pudim. Sim, porque se se fazem pudins de cenoura, abóbora, amêndoa, etc, também se vai fazer de maçã. E o resultado desta experiência posso dizer que foi óptimo, aprovado por todos que o comeram. Ficou um pudim leve, pouco doce, com um travo suave a maçã e nada enjoativo. Daqueles pudins em que comemos uma fatia generosa sem reclamar (já que até nem leva grande percentagem de açúcar). Espero que gostem e quem sabe o experimentem agora que o fim-de-semana está à porta, tornando-o assim bem mais guloso. 



Ingredientes:
- 900g de maçã (usei golden, bem docinha)
- 4 ovos
- 100ml de leite
- 90g de açúcar
- 1 colher (sopa) de farinha (20g)
- 1 colher (chá) de canela em pó
- caramelo líquido qb


Descasque a maçã e corte em cubos. Leve a cozer com um pouco de água até que esta fique macia. Escorra e triture com a varinha mágica. Unte uma forma de pudim com o caramelo líquido e reserve.
Bata os ovos com o açúcar, a farinha, o leite, a canela e o puré de maçã. Verta para a forma e tape-a muito bem. Coloque-a na panela de pressão com água até cerca de 1/3 da forma e depois da panela começar a  apitar, conte 30 minutos. Deixe arrefecer na panela e depois de frio, guarde no frigorífico (de preferência durante a noite). Desenforme e sirva.

Nota: caso não tenha panela de pressão, pré-aqueça o forno a 180ºC. Coloque um tabuleiro com água no forno e dentro deste coloque a forma do pudim, destapado, para cozer em banho-maria. Deixe cozer cerca de 45 minutos a 1 hora e depois faça o teste do palito para confirmar se está cozido.


quinta-feira, 5 de outubro de 2017

Caril de frango


Hoje é feriado, dia da implantação da república. Mas embora um feriado peça passeio, hoje o dia está cinzento e frio para estas bandas o que nos faz ficar em casa, aconchegados no sofá. Mas isso não implica que não se coma e por isso lá se tem de pensar em algo para o jantar, não é? 
A minha sugestão de hoje surgiu depois de passar no supermercado e ver em promoção um molho de caril e ananás que me suscitou alguma curiosidade quanto ao sabor. Ao chegar a casa, lá o fui testar e com mais uns quantos ingredientes coloquei na mesa este caril, que até para quem não aprecia caril como eu vai gostar. O seu sabor suave, torna este prato especial e concerteza mais um a entrar na lista de receitas a repetir em breve. Espero que gostem e tenham um feriado bem guloso.



Ingredientes:
- 2 peitos de frango em cubos
- 1/2 cebola picada
- 2 dentes de alho picados
- 1 fio de azeite
- 1/4 de pimento verde em tiras
- 1/4 de pimento vermelho em tiras
- cerca de 1 e 1/2 colheres (sopa) de molho de caril e ananás (usei um da calvé)
- 1 pitada de açafrão em pó
- 2 colheres (sopa) de vinho branco
- 200ml de leite
- 2 colheres (chá) cheias de amido de milho
- sal e pimenta qb
- salsa fresca picada


Dissolva o amido de milho no leite.
Refogue num fio pequeno de azeite a cebola e o alho. Quando a cebola ficar translúcida, acrescente o frango e deixe ganhar um pouco de cor. Depois acrescente o pimento, o vinho, o molho de caril e as especiarias. Deixe refogar cerca de 5 a 10 minutos. Quando o frango estiver quase pronto, acrescente a mistura de leite e mexa de vez em quando, deixando engrossar um pouco. Polvilhe com salsa fresca e sirva de seguida, acompanhado com arroz (eu servi com arroz selvagem).


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...